Revista Ciência Florestal fase II traz resultados de estudos nacionais e internacionais que visa o intercâmbio de conhecimentos no setor.

quinta, 22 de março de 2018.

Revista Ciência Florestal impressa.

O projeto "Revista Ciência Florestal – fase II"  é coordenado pelo engenheiro florestal professor Dr. Elio José Santini, do Departamento de Ciências Florestais do Centro de Ciências Rurais – CCR da UFSM com o intuito de promover e divulgar o intercâmbio entre pesquisadores de instituições acadêmicas nacionais e internacionais que atuam na produção e difusão do conhecimento na área das Ciências Florestais. O professor salienta que não são apenas estudos relativos às plantas, mas, também, a toda vida relacionada à floresta, o que inclui estudo sobre animais. O coordenador Santini explica que a Universidade Federal de Santa Maria - UFSM tem a missão de estimular e promover o ensino, a pesquisa e a extensão com o objetivo de formar lideranças capazes de desenvolver a sociedade. Embora o ensino seja de destaque na formação e desenvolvimento humano do cidadão, o conhecimento produzido pela pesquisa confere maior visibilidade às instituições de ensino superior e mais credibilidade e estímulo para a comunidade acadêmica. Para oportunizar a transferência desse conhecimento ao público alvo, as áreas que produzem criaram veículos de divulgação, que gradativamente foram melhorando e se qualificando com base em critérios estabelecidos. A Revista Ciência Florestal é editada na Universidade Federal de Santa Maria – UFSM com recursos oriundos da própria instituição e de outros órgãos de fomento, como o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico/ CNPq.

Nas universidades e institutos de pesquisa essas funções são desempenhadas pelas revistas técnico-científicas criadas nas unidades de ensino para fazer a divulgação e a difusão da pesquisa. Para alcançar esse objetivo os profissionais da área florestal da UFSM criaram a Revista Ciência Florestal como resultado da combinação de esforços entre a Universidade e o setor produtivo florestal. O professor comenta que o periódico surgiu para atender os anseios da comunidade florestal, no ano de 1991 e passou a ter a sua versão online em 1995, com objetivo de ser um veículo de divulgação de trabalhos científicos, notas técnicas e revisões da literatura relacionada à área das Ciências Florestais, pois o setor era carente de um veículo de divulgação dos trabalhos técnico-científicos resultante de pesquisas desenvolvidas na área.

A Revista Ciência Florestal é constituída por um conselho editorial e científico, no qual o professor Santini é o editor chefe, e um corpo de revisores externos composto de aproximadamente 300 pesquisadores de instituições nacionais e internacionais. A dedicação desse grupo de renomados pesquisadores repercute na qualificação dos artigos submetidos à publicação e conferem credibilidade ao trabalho. O periódico é reconhecido no meio acadêmico como um dos veículos mais importantes de divulgação científica, sendo classificado como B1 no Qualis da CAPES, e alcançando índices de impacto representativos entre as revistas de livre acesso. Além disso, o periódico está incluído na Coleção SciELO Brasil que traz o selo de agilidade aos trabalhos desde a submissão até a publicação neste periódico, por se tratar de uma obra digital. A versão impressa da revista foi difundida até o ano de 2015, nos países da América Latina, Central e do Norte, Europa, Ásia e África e encaminhada para bibliotecas das principais universidades. E a partir de 2016, passou a ser editada apenas na versão eletrônica, disponibilizada no site da revista para consultas e downloads, no endereço eletrônico, https://periodicos.ufsm.br/cienciaflorestal. Para visibilizar a editoração e a publicação da Revista Ciência Florestal estabeleceu-se um acordo de cooperação entre a Fundação de Apoio à Tecnologia e a Ciência – FATEC, usando como instrumento o presente projeto de desenvolvimento institucional. Esta produção científica materializa-se também na associação de entidades e subunidades institucionais importantes como Centro de Pesquisas Florestais, o Programa de Pós – Graduação em Engenharia Florestal e o Departamento de Ciências Florestais da UFSM. O coordenador professor Santini comenta que atualmente possui três bolsistas do curso de Comunicação Social - Produção Editorial, responsáveis pelo trabalho de editoração, e, conta também, com a cooperação dos alunos de graduação do curso de Engenharia Florestal da UFSM, e de um técnico administrativo que está imbuído de toda a sua composição, já que a tiragem é trimestral e o professor enfatiza o cuidado em todos os seus aspectos, da capa ao crivo técnico-científico que garante credibilidade e reconhecimento da mesma no setor.   
O professor coordenador ressalta que a FATEC desempenha um papel importante no desenvolvimento do projeto, pois viabiliza a aplicação racional dos recursos financeiros oriundos da comunidade acadêmica na difusão da ciência florestal.

Kelly Martini – MTb 137.25
Assessora de Imprensa da FATEC