Projeto do CCR – LAVIC – UFSM em parceria com a FATEC busca atender as demandas de mercado avícola com foco na formação de profissionais competentes.

sexta, 16 de março de 2018.

O Aviário

O projeto coordenado pela Zootecnista, professora, Drª Catarina Stefanello do Departamento de Zootecnia, do Centro de Ciências Rurais – CCR da UFSM tem como objetivo avaliar aditivos nutricionais, zootécnicos, tecnológicos e enzimáticos para aves, buscando melhorar a produtividade de reprodutoras pesadas, a sua qualidade dos ovos de poedeiras comerciais e o desempenho produtivo de frangos de corte. A coordenadora explica que o projeto intitulado “Avaliação de Aditivos Nutricionais para Aves” é desenvolvido no Laboratório de Avicultura, LAVIC – e tem o objetivo de atender as demandas de empresas que procuram a universidade em busca de um trabalho confiável e com a utilização de metodologias que permitam a avaliação da digestibilidade de nutrientes para aves através da utilização de rações formuladas com aditivos, microminerais, enzimas exógenas e aminoácidos comerciais.

A coordenadora acrescenta que muito além do valor da pesquisa e os benefícios que ela traz, ela fala da preocupação em formar bons profissionais. “Temos tudo aqui, uma área de 5 hectares, 7 aviários, uma estrutura preparada para que os alunos saibam lidar com as práticas, aprendam a trabalhar em equipe e estejam preparados para os desafios futuros", enfatiza ela. A função do LAVIC também é contribuir para o aprendizado teórico que os alunos recebem em sala de aula e possuir experiências que é o grande diferencial do bom profissional, e isso, começa ainda na graduação, quando o aluno se atenta às peculiaridades, às dificuldades nos resultados das experimentações e aos cuidados necessários para que um bom trabalho aconteça. O aluno precisa querer “colocar a mão na massa e muitas vezes sair da zona de conforto", reitera ela. Muitas vezes há um trabalho braçal que precisa ser feito. Pesar aves, misturar dietas experimentais, realizar análises laboratoriais e coletar dados para que os resultados sejam obtidos, explica a professora. Ela salienta que como principal objetivo do projeto, é a formação de profissionais capacitados que sejam ativos e atuantes, que tenham experiências científicas, sejam dedicados, sensíveis à realidade como um todo e que estejam cientes dos acontecimentos da indústria avícola moderna.

Frangos

Para conhecimento, a professora Catarina esclarece que a carne de frango é a mais consumida no Brasil, e é projetada para ser a mais consumida mundialmente e que na atualidade o Brasil é o maior exportador do mundo deste alimento. As informações obtidas nas pesquisas podem auxiliar na melhoria da produtividade e também na redução de custos de produção, para que a carne de frango esteja disponível a custos mais acessíveis aos consumidores.

No sistema de produção avícola, existe grande carência de informações científicas sobre resultados produtivos e reprodutivos de reprodutoras pesadas e os efeitos na progênie, por exemplo. Dentre os motivos que podem estar relacionados à existência de poucos trabalhos científicos com esta temática no Brasil pode–se citar a demanda por instalações específicas tais como: matrizeiro, incubatório e fábrica de rações; maior mão-de-obra treinada; e um ciclo produtivo e reprodutivo mais longo e oneroso que o exigido na produção de frangos de corte. Na UFSM é possível avaliar as diferentes fases e animais, devido existência de instalações e mão-de-obra que permitem estes estudos. Por exemplo, um mesmo aditivo, quando incluído nas rações pode ser avaliado para diferentes categorias de aves, como matrizes de corte, poedeiras, frangos de corte e perus, envolvendo, assim, as produções avícolas que representam os principais alimentos ofertados aos distintos mercados consumidores. A avaliação do aproveitamento da energia também é importante no mercado avícola, em que a principal observação pertinente é de que dependendo do país ou grupo de pesquisa, métodos diferentes têm sido utilizados, porém às vezes, erroneamente comparados.

A utilização de novas tecnologias na alimentação de aves está diretamente relacionada à disponibilidade de dados de exigência nutricional dos animais e também aos valores nutritivos dos ingredientes utilizados nas formulações para as diversas fases de criação. Os programas alimentares utilizados na avicultura têm como finalidade conciliar a nutrição e a fisiologia nos diversos estágios de desenvolvimento das aves. Assim, para atender adequadamente às exigências nutricionais dos animais e para que possam expressar o máximo do seu potencial são imprescindíveis a formulação de rações eficientes, que atendam da melhor maneira todas as exigências de energia, vitaminas, minerais e aminoácidos digestíveis e cada vez mais são utilizados aditivos nutricionais, zootécnicos, tecnológicos, sensoriais e enzimáticos para auxiliar na nutrição avícola. A coordenadora Catarina comenta que a FATEC, através da sua equipe, tem atendido as expectativas e tem facilitado a realização deste projeto de pesquisa, sobre todos   os aspectos, ressalta a pesquisadora.

Kelly Martini – MTb 137.25
Assessora de Imprensa da FATEC