Primeiro Microcontrolador com Design 100% brasileiro desenvolvido na SM Design House - SMDH e Departamento de Eletrônica e Computação do Centro de Tecnologia – CT da UFSM - FATEC recebe reconhecimento do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação

terça, 13 de outubro de 2015.

Um simples chip, tem o poder de abrir portas, comandar o movimento de motores e o acesso à infinitas possibilidades. Em seis anos de pesquisa o professor, Dr. em Microeletrônica João Baptista dos Santos Martins, coordenador do projeto, junto de sua equipe de profissionais e alunos do curso de Engenharia Elétrica, receberam no último mês de setembro, o reconhecimento pelo resultado do trabalho em tornar mais fácil e num piscar de olhos a vida das pessoas.

Neste sentido, o Ministro de Ciências, Tecnologia e Inovação, Aldo Rebelo, que chefiou a pasta até a primeira semana de outubro, enviou ao Magnifico Reitor da Universidade de Santa Maria, Paulo Afonso Burmann, um ofício parabenizando com muita satisfação o desenvolvimento do Microcontrolador ZR16S08, circuito integrado nacional que passará a integrar o Relé Fotocontrolador que é destinado ao controle de iluminação e que é produzido em parceria com a Exatron Produtos Inteligentes, empresa com sede em Porto Alegre e que é beneficiária da Lei de Informática.

Em destaque estão a Santa Maria Design House que recebe benefício do Programa CI-Brasil do Ministério de Ciências, Tecnologia e Inovação – SMDH e Chipus Microeletrônica Ltda, de Santa Catarina, que tem o benefício do Programa de Apoio ao Desenvolvimento da Indústria de Semicondutores – PADIS, que desenvolve o ZR16S08 Microcontrolador do Relé Fotocontrolador que já obtém tamanho reconhecimento pelo trabalho e pela aplicação no mercado.

A comercialização deste Microcontrolador possibilita utilização do produto na iluminação pública. A empresa já reservou um lote para ser instalado em postes de iluminação de algumas cidades do estado, como parte da execução do projeto. O relé propicia a leitura da luminosidade, identifica se a carga da iluminação está adequada e a possibilidade de realizar a proteção, para que não haja queima em função da queda de raios, por exemplo, em dias de temporal.

Cabe destacar que, além do uso na iluminação pública, um dos diferenciais do produto é o detector touch – um hardware que detecta o toque do dedo do usuário, produto com utilização sem teclas, que possui também, fonte interna e a possibilidade de acoplar diferentes cargas, que dá mais flexibilidade no uso.

O Microcontrolador é capaz de realizar conversões de sinal e ler a temperatura e a umidade do local. Ele é ainda mais completo que o microprocessador que não tem capacidade de fazer funções externas.

Segundo o professor João Baptista, coordenador da Santa Maria Design House, que projeta o Microcontrolador, o melhor de tudo, não é apenas a economia para os cofres públicos, é saber sim, que o Brasil é capaz de produzir sua própria tecnologia, que antes era essencialmente importada, ressaltando ainda mais o feito inédito, em dispor de domínio tecnológico que passa a ser referência, tudo isso, pesquisa e inovação, contando com o apoio e o amparo da FATEC.

Assessoria de Imprensa
Kelly Martini
MTB 137.25