Projeto de Monitoramento de fragmentos florestais.

quarta, 01 de junho de 2016.

Monitoramento de áreas florestais.

Projeto de monitoramento de áreas florestais contribui para o setor de produção fumageira.

O projeto Monitoramento de Fragmentos Florestais em Áreas da Floresta Estacional Semidecidual na Região Centro-Serra do RS, é coordenado pelo professor Dr. Rudiney Soares Pereira, com o intuito de beneficiar o setor produtivo de Tabaco e seus produtores rurais, da região Central e da Serra, tendo como parceiros a Universidade Federal de Santa Maria - UFSM e o SINDITABACO. O projeto teve início em 2015 com previsão de término para 2018, tem o objetivo de realizar o Monitoramento de Fragmentos Florestais em dois blocos geográficos e desenvolver um protótipo em linguagem de programação - Python com a finalidade de automatizar os processos analíticos de processamento de dados e análises estatísticas.

Forma de captar dados:

a) programação e aquisição de dados digitais de imagem do sensor REIS (RapidEye Earth Imaging System) do satélite RapidEye em cinco bandas multiespectrais em duas épocas com janela de obtenção entre os meses de novembro e dezembro dos anos de 2015 e 2017;

b) preparação dos dados digitais compreendendo correções geométricas, radiométricas e elaboração de composições coloridas;

c) trabalho de campo, identificação, treinamento e classificação temática das áreas de fragmentos florestais;

d) definir o fluxo de tratamento e análise de dados de imagens a partir da definição de funções e parâmetros a serem utilizados das bibliotecas científicas para processamento numérico e gráfico de dados multiespectrais de imagens; e) desenvolver e implementar um protótipo para o tratamento e a análise de dados utilizando bibliotecas científicas cuja base, é a linguagem de programação Python.

Monitoramento de áreas florestais.

Os resultados esperados para este trabalho permitirão ter o monitoramento de áreas florestais para os anos de 2015 e 2017 nas áreas consideradas tecnicamente, com a estimativa dos seguintes impactos:

1. A metodologia utilizada irá produzir os dados qualitativos e quantitativos permitindo análises multitemporais, que possam auxiliar na identificação de fatores causadores de eventuais alterações da cobertura florestal e ou mudança do uso e cobertura da terra para os anos analisados;

2. Os blocos geográficos terão uma base temática multitemporal de alta resolução espacial com áreas de uso e cobertura da terra, compreendendo o acervo digital em nível detalhado e único, que possibilitarão apoiar outros projetos com o princípio da sustentabilidade;

3. As informações geradas e disponibilizadas de forma estruturada em um ambiente SIG, mostrarão para o período analisado, todas as alterações de uso e cobertura da terra, suas intensidades de ocorrência e a sua espacialização permitindo a elaboração de novas informações que demandem dados espaciais;

4. Ainda, esta base de dados e as informações espaciais geradas, quando combinadas com outros dados socioeconômicos, são fundamentais para estudos que permitem a construção de cenários e prognósticos através de modelos de simulação espacial. Com isso, é possível ser elaborado mapas futuros de uso e cobertura da terra com estimativas de áreas e assim, auxiliar tomada de decisão para ciclos de 10 a 20 anos.

Importância do projeto:

1. Desenvolver tecnologias e pesquisas em análise espacial de recursos florestais com o uso de software livre;

2. Desenvolver soluções na área da computação cientifica que permitam análises de dados de imagens em atividades de monitoramento; 

3. Oportunizar e aprimorar o desenvolvimento das potencialidades de acadêmicos e profissionais a partir da aplicação das experiências e conhecimentos na concepção e implementação de um protótipo utilizando bibliotecas científicas; 

4. Disponibilizar outras formas de tratamento e análise de dados de imagens.

Importância para o setor

1. Conhecer e diagnosticar a interação existente entre as atividades da indústria de Tabaco e áreas florestais;

2. Acompanhar e Monitorar os impactos do Setor Produtivo Fumageiro na região objeto da pesquisa;

3. Possibilitar a tomada de decisões para melhorar a capacidade produtiva observando os aspectos relacionados a sustentabilidade da produção de fumo;

4. Promover uma participação comprometida entre a Indústria do tabaco e os produtores rurais integrados no sistema, observando-se os aspectos ambientais relacionados a manutenção das florestas existentes e o fomento de plantio de novas áreas. 

Neste estudo participam graduandos dos Cursos de Engenharia Florestal e Agronomia, pós-graduandos da Engenharia Florestal e docentes pesquisadores e colaboradores.

Os dados obtidos pelo satélite permitem o monitoramento de áreas florestais da região das cidades da Quarta Colônia, Região Centro-Serra do RS, para o diagnóstico de locais cujas áreas florestais ainda existentes, se mantém em qualidade e quantidade e que podem contribuir considerando aspectos ambientais e facilitando para o consumo energético. Algumas áreas de florestas estão sendo incrementadas induzindo uma diversidade de flora e fauna.

Segundo o coordenador professor Rudiney, a expectativa com esta empreitada é obter dados atualizados sobre a realidade florestal da região, objeto mais incisivo do projeto e, verificar com mais propriedade, como acontece a dinâmica das áreas florestais existentes e daquelas que estão em expansão, não esquecendo de mencionar o auxílio e a importância de nossa parceira FATEC, fundamental para a realização de todas as ações junto à UFSM.

Kelly Martini - MTb 137.25
Assessora de Imprensa da FATEC