Projeto do Departamento de Fitotecnia do CCR – UFSM, promove ensino, pesquisa e extensão com foco na sustentabilidade com sistema de produção de grãos em área de coxilha.

quarta, 04 de maio de 2016.

O projeto Manejo das Culturas de Soja e Milho, recentemente aprovado no Centro de Ciências Rurais – UFSM e coordenado pelo professor engenheiro agrônomo Dr. Thomas Martin, do Departamento de Fitotecnia, é a base de sustentação de diversas pesquisas com o intuito de produzir grãos utilizando-se de práticas sustentáveis.
Neste projeto são utilizadas técnicas inovadoras de manejo, aliadas à de redução de custo de produção, que convergem para o entendimento do desenvolvimento da planta no contexto espacial e a utilização de nutrientes pela fixação biológica de nitrogênio.
O objetivo principal é avaliar o efeito destas tecnologias quando associadas às duas principais commotidies do cenário nacional de produção de grãos de soja e milho, no seu crescimento, desenvolvimento e produção.

Os experimentos abordam o desenvolvimento da cultura da soja em diferentes distribuições de plantas no caso da soja. Assim como, a utilização de bactérias promotoras do crescimento e desenvolvimento da cultura. No caso dos experimentos realizados com a cultura do milho a utilização da bactéria Azospirillum brasiliente objetiva reduzir ou substituir o aporte de nitrogênio na cultura, bem como os fatores que estão relacionados ao melhor desenvolvimento da mesma.
O estudo desenvolve diversos experimentos durante cinco anos agrícolas a partir de 2016, os dois primeiros com a cultura da soja e outros dois com a do milho. O primeiro experimento testará o efeito da mudança espacial de plantas de soja (espaçamento convencional e reduzido) associadas aos fatores de crescimento da planta (determinado e indeterminado) e reduções da população de plantas.
O segundo experimento irá mensurar as respostas de diferentes cultivares de soja, quando submetidos a técnica de co-inoculação e suplementados com três níveis de adubação nitrogenada. Para a cultura do milho será desenvolvido um estudo de campo buscando-se avaliar diferentes genótipos comerciais submetidos ao tratamento com Azospirillum brasilense por meio da inoculação via semente e a aplicação na folha da planta.
Anualmente são realizados dias de campo com temas voltados a sustentabilidade do sistema e aumento da produtividade das culturas.
Os temas abordados em cada dia de campo são dinâmicos, fazendo com que mais assuntos possam ser abordados anualmente.
As estações apresentadas no último dia de campo envolveram os seguintes temas.
- Manejo fitossanitário da cultura da soja;
- Cultivares de soja 2014/2015 (42 cultivares) e apresentação das produtividades 2013/2014;
- Manejo sustentável da buva;
- Silagem de milho para alto rendimento de leite;
- Suplementação mineral em soja;
- Tecnologia de produção de sementes de qualidade;
- Inoculação em milho e soja;

As estações são ministradas por pesquisadores de instituições públicas e privadas, que apresentaram o que há de melhor da tecnologia em cada uma das áreas de atuação, com intuito de unir o conhecimento obtido na academia, realizando a troca de experiências, difundindo os resultados das pesquisas captadas na UFSM e compartilhando os resultados com os produtores de Santa Maria e região, sem deixar de ressaltar a importância que a Fundação de Apoio a Tecnologia e Ciência proporciona quando investe e aposta nos estudos que ganham o mundo e servem para melhorar a vida de todas as pessoas.

Kelly Martini
Assessora de Imprensa da FATEC
MTb 137.25