Laboratório MICROVET da UFSM credenciado pelo Ministério Da Agricultura a realizar ensaios.

quarta, 10 de janeiro de 2018.

Laboratório MICROVET.

Para satisfação de toda a comunidade acadêmica no dia 22 de dezembro próximo passado foi assinada a Portaria Nº 147 do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento-Secretaria de Defesa Agropecuária, que credencia o Laboratório de Microbiologia Veterinária – MICROVET da Universidade Federal de Santa Maria a realizar ensaios em amostras oriundas dos programas e controles Oficiais em Sanidade Animal com Escopos em teste de triagem (Antígeno Acidificado Tamponado, Teste do Anel em Leite) e confirmatório (teste do 2mercaptoethanol / Prova Lenta em Tubo) para obtenção do Diagnóstico da Brucelose Animal, pertencente ao Programa Nacional de Controle e Erradicação da Brucelose e Tuberculose Animal ( PNCEBT) do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

O MICROVET está situado no Centro de Ciências da Saúde, Departamento de Microbiologia e Parasitologia  e é coordenado pelo  professor Geder Paulo Herrmann, Professor Associado 4  e,  esse projeto tem a coordenação financeira e administrativa da FATEC – Fundação de Apoio à Tecnologia e Ciência - FATEC .

A Portaria de credenciamento foi publicada no Diário Oficial da União em 26/12/2017, Edição 246, Seção: 1, página 6 , do Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento – Secretaria de Defesa Agropecuária. O objetivo do projeto de diagnóstico de Brucelose animal é o atendimento dos produtores rurais que necessitam certificar rebanhos livres de Brucelose animal da cadeia leiteira e de corte do Estado do Rio Grande do Sul.

No Brasil existem somente 13 laboratórios credenciados e dois estão situados no Rio Grande do Sul, o apoio prestado pela FATEC está sendo importante devido a necessidade de gerenciar os recursos financeiros para pagamento de todos os certames de consultores e auditores do INMETRO na categoria ABNT NBR ISO/IEC 17025, bolsas para alunos e estagiários, conforme o coordenador do projeto Prof.  Geder.

Estão envolvidos no projeto de extensão também, técnico em Química da UFSM e alunos de graduação do Curso de Medicina Veterinária e de Engenharia de Produção.

É um grande avanço em sanidade animal no RS, pois o projeto visa o atendimento dos animais da maioria dos produtores rurais que fornecem matéria prima para as indústrias de leite e de carne.