Curso de CIPA – Comissão Interna de Prevenção de Acidentes FATEC 2016 - III

quarta, 03 de fevereiro de 2016.

O terceiro dia – quarta-feira – 03 de fevereiro de 2016 

Técnico em Segurança do Trabalho da UNIMED - Maurício Oliveira Saldanha

Mapa de Riscos Ambientais

Reunir informações necessárias para estabelecer medidas de segurança e saúde do trabalho na empresa.

Possibilitar durante a sua elaboração, a troca e divulgação de informações entre os trabalhadores, assim como estimular sua participação nas atividades de prevenção.

Etapas de elaboração

Conhecer o processo de trabalho no local analisado,

Identificar os riscos existentes no local analisado, conforme classificado da tabela,

Identificar as mediadas preventivas existentes e sua eficácia,

Identificar os indicadores de saúde,

Conhecer os levantamentos ambientais já realizados no local,

Elaborar o mapa de riscos, sobre o layout da empresa, indicando, através de círculos,

Inspeção de Segurança  

São vistorias e observações feitas nas áreas de trabalho para descobrir situações de risco à saúde e integridade física do trabalhador. Essas inspeções são fontes de informações que auxiliam na determinação de medidas de prevenção de acidentes.

Modalidades de Inspeção

Geral – quase sempre realizada em toda a extensão da empresa,

Parcial – limitada a alguma área da empresa,

De rotina – são as mais comuns, as que estão na “ordem do dia”,

Periódica – realizada com intervalos regulares,

Programada – realizada com determinada ordem de datas,

Eventual – efetuada esporadicamente, sem periodicidade,

Oficial – realizada por órgãos oficiais,

Especial – requer conhecimento, aparelhos especializados para fazer um levantamento profundo das situações, 

Ciclo das Inspeções de Segurança

Devem ser formalizadas e completar determinado ciclo para que sejam corretas. É composta de cinco fases:

1ª Fase – observação

Os elementos da CIPA observam as ações dos trabalhadores, suas condições de trabalho, equipamentos e o ambiente ao redor.

2ª Fase – relatório de inspeção 

Registro de dados observados, constam no formulário de “Inspeção Geral de Segurança”.

3ª Fase – análise de riscos 

Consta: o que é feito, como é feito, porque é feito, as respostas darão uma visão da realidade dos riscos que os trabalhadores apresentam na empresa.

4ª Fase – encaminhamento 

O relatório de inspeção é encaminhado à direção da empresa e aos Técnicos de Segurança do Trabalho, para a realização de estudos e tomada de medidas preventivas.

5ª Fase – acompanhamento 

É importante que os Serviços Especializados ou os representantes da CIPA, ou ambos procurem acompanhar as providências que os responsáveis devem tomar para solucionar os problemas verificados.

Equipamentos de Proteção Individual – EPIs – Embasamento legal NR 06

Considerado equipamento de proteção individual todo dispositivo ou produto de uso individual utilizado pelo trabalhador, destinado à proteção de riscos suscetíveis de ameaçar a segurança e a saúde no trabalho.

Cabe ao empregador – fornecer aos empregados gratuitamente os EPIs adequado ao risco e em perfeito estado de conservação para evitar riscos de acidentes ao trabalhador.

Cabe ao empregado – usar apenas com a finalidade que se destina, ele deve responsabilizar-se pela guarda, conservação e higiene do equipamento.

Kelly Martini

MTb 137.25

Assessora de Imprensa da FATEC