Projeto do CCS – Departamento de Estomatologia do curso de Odontologia promove a saúde bucal através da conscientização com práticas de prevenção, restaurações e cuidados com o paciente.

terça, 17 de janeiro de 2017.

carimbo
Nas diferentes clínicas são realizados diversos procedimentos e atendimentos.

O projeto “Melhoria na Qualidade da Saúde Bucal da Comunidade de Santa Maria e região” é um projeto de extensão, coordenado pelo professor Dr. Walter Blaya Perez, do Departamento de Estomatologia do CCS da UFSM, e que iniciou em outubro de 2016. Segundo o coordenador o intento já tem alcançado significativos êxitos, pelo atendimento da gama de pacientes e pela complexidade e diversidade nos atendimentos.

O coordenador salienta a importância do desenvolvimento do projeto, com os objetivos que vem sendo conquistados: proporcionar à comunidade de Santa Maria e região espaço para o recebimento e proporcionar atendimento odontológico nas diversas áreas da odontologia, buscando atender as necessidades da população, promovendo a saúde bucal, utilizando a infraestrutura disponível da Universidade Federal de Santa Maria.

No projeto os alunos de graduação do curso de odontologia realizam atendimentos nas clínicas e ambulatórios do curso tais como: restaurações, extrações, exames clínicos, orientação de higiene oral, radiografias, cirurgias periodontais, endodontias e tratamento ortodôntico preventivo (colocação de aparelho não fixo).

O Departamento de Estomatologia reúne um grande número de especialidades odontológicas, em que os alunos atuam diretamente com a população de Santa Maria e cidades da região. As clínicas possuem estrutura ampla e moderna no atendimento e no corpo docente que é altamente qualificado.
O Departamento tem realizado cerca de 5 mil atendimentos anuais, e isto, é uma pequena mostra do trabalho realizado no curso, e que beneficia diretamente a comunidade, despertando a conscientização da necessidade de prevenção da saúde bucal através dos esclarecimentos e dos atendimentos que são realizados através das práticas.

O professor e coordenador do projeto salienta a forma de orientar os pacientes para a melhor escovação:

Aluna Flávia atende crianças com muita dedicação.

- buscar o melhor tipo de escova para cada caso;
- ter cuidados com a cavidade oral; tais como lesões; perceber a coloração da mucosa; alterações; observação da língua; presença de cárie ou restaurações mal adaptadas que estejam causando lesões nos lábios, bochechas ou língua;
- o paciente deve ser olhado com muito cuidado pois a cavidade oral faz parte de todo um sistema e como tal, deve funcionar em perfeita ordem por isto, devemos nos ater aos mínimos detalhes uma vez, que todo o alimento passa pela cavidade oral;
- alterações na cavidade oral deve ser investigada, principalmente lesões que durem mais de quinze dias devem ser analisadas, alterações de cor, de forma, lesões sintomáticas ou assintomáticas e para isto, o cirurgião dentista é o mais qualificado para realizar estas avaliações.

A prevenção é a chave do sucesso para o melhor cuidado, salienta o professor Blaya. O professor e coordenador Blaya comenta que "através do projeto, é possível fazer uma cobrança mínima dos procedimentos realizados aos pacientes. E este dinheiro é revertido para a compra de materiais de uso permanente ou materiais de consumo, utilizados nas diversas clínicas e ambulatórios do Departamento de Estomatologia para que seja possível realizar os procedimentos necessários. É através do projeto que se torna possível abastecer e fornecer condições ao funcionamento das clínicas e dar aos alunos, todos os materiais e condições para melhor atender os pacientes realizando os procedimentos, citados acima"

Kelly Martini – MTb 137.25
Assessora de Imprensa da FATEC