Investigação e Modelagem Estatística do Sistema de Moções da América do Sul – Projeto Smasin.

terça, 22 de maio de 2018.

carimbo

Bom dia !
Ninguém nega a importância da meteorologia  para a agricultura, nas questões da aviação, do  transporte, meio ambiente, da água, nos serviços meteorológicos públicos e na mitigação dos impactos de desastres naturais.
Este projeto coordenado pelo Meteorologista professor Dr. Otávio Costa Acevedo é desenvolvido em parceria com a ENEVA, empresa com sede no Rio de Janeiro que atua na geração, comercialização e logística de energia elétrica, junto à Agência Nacional de Energia Elétrica – ANEEL. Possui dois componentes um de grande escala e outro de pequena escala que você poderá observar
com a leitura da matéria.
Parabéns ao Professor Otávio e a toda a sua equipe pela excelência do projeto.
Adalberto Meller

Observação e análise de dados em projeto da Meteorologia identificam melhores condições para prever mudanças atmosféricas
O projeto “Investigação e Modelagem Estatística do Sistema de Moções da América do Sul – Projeto Smasin” coordenado pelo Meteorologista professor Dr. Otávio Costa Acevedo é desenvolvido em parceria com a ENEVA, empresa com sede no Rio de Janeiro que atua na geração, comercialização e logística de energia elétrica, junto à Agência Nacional de Energia Elétrica – ANEEL. O projeto tem dois componentes:
- Componente de grande escala que investiga a previsibilidade da Zona de Convergência do Atlântico Sul – ZCAS. A proposta deste projeto é investigar os campos atmosféricos desde a grande escala até escalas micrometeorológicas, utilizando estas variáveis para propor um índice de múltiplas variáveis que identifique condições favoráveis à ocorrência de ZCAS;
- Componente de pequena escala que estuda a estrutura vertical de eventos turbulentos, buscando uma estatística das condições meteorológicas que favorecem a sua ocorrência. Além disso, pretende-se caracterizar a estrutura vertical de modos de escoamento não turbulentos de baixa freqüência estabelecendo sua importância para a determinação de fluxos de escalares entre a superfície e a atmosfera em condições estáveis;

Exemplo de ZCAS (Zona de convergência do Atlântico Sul) em imagem de satélite no canal infravermelho do GOES-13 às 03h30minutos Z do dia 04/02/2013. (Fonte: CPTEC)

O professor Otávio comenta que um dos grandes desafios enfrentados pela ciência é o entendimento completo dos diversos processos físicos que compõem o sistema terrestre. Com a melhoria das observações e dos avanços freqüentes nos estudos da atmosfera, dos oceanos, e dos continentes da terra, esse conhecimento vem rapidamente avançando. Mas alguns processos são muito complexos, havendo necessidade de reduzir as incertezas na sua previsão. O conhecimento adquirido na análise pormenorizada destes processos visa fornecer ferramentas mais precisas e completas para a sua previsão e deste modo, impactar na vida das pessoas e na sociedade como um todo.

Um dos processos que está diretamente relacionado à estação chuvosa na América do Sul Subtropical é a Zona de Convergência do Atlântico Sul - ZCAS. Esta é caracterizada por uma nebulosidade dominante no verão sobre o Atlântico Sul e Leste do Oceano Atlântico. Deste modo, o professor Otávio explica os dois aspectos do projeto de observação:
Climático, que observa e investiga a variabilidade da precipitação;

Micrometeorológico, o sucesso da técnica de covariância de vórtices para determinação de fluxos superficiais de propriedades como calor, umidade e outros melhorou o entendimento de fenômenos de escala espacial reduzida. Desta forma, observações que se originaram na comunidade meteorológica, com o propósito de compreender aspectos físicos do escoamento na camada limite atmosférica e descrever o fenômeno da turbulência atmosférica, passaram a ser utilizadas por outras comunidades científicas. Entre essas, destacam-se as de ecologia, hidrologia e química, para as quais o conhecimento de fluxos das quantidades citadas entre a superfície e a atmosfera, constitui uma questão científica relevante em si própria, e é importante como parâmetro de entrada em modelos matemáticos que descrevem os sistemas físicos de interesse.

O coordenador Otávio enfatiza a divisão da pesquisa em dois componentes: uma de grande escala relacionada a efeitos globais em fenômenos meteorológicos e a outra de pequena escala relacionada a efeitos locais em fenômenos meteorológicos através de medidas de alta resolução. O professor comenta que no Maranhão será instalada uma torre de observação de cerca de 120 metros com o intuito de analisar as trocas de umidade e calor, bem como, a dispersão e difusão de poluição do ar.

Para a execução deste projeto o professor Otávio conta com o auxílio da equipe de pesquisa composta pelos professores Drs: Simone Erotildes Teleginski Ferraz, Nathalie Tissot Boiaski, Gervásio de Grazia, Franciano Scremin Puchales, bem como, alunos de graduação, mestrado e doutorado e um servidor técnico administrativo que juntos trabalham no desenvolvimento da pesquisa.

Kelly Martini – MTb 137.25
Assessora de Imprensa da FATEC