Projeto MICROVET - CCS – UFSM - BIRD tem gestão financeira e administrativa da FATEC e recebe reconhecimento pelos resultados alcançados.

quinta, 12 de julho de 2018.

carimbo
Equipe Microvet

Projeto desenvolvido no Centro de Ciências da Saúde – CCS – UFSM, do Departamento de Microbiologia e Parasitologia foi apresentado em evento na PUCRS. O Seminário de Ciência, Inovação e Tecnologia: Estratégias Nacionais e Internacionais de Inovação ocorreu entre os dias 12 e 13 junho de 2018, com o objetivo de apresentar e avaliar os resultados dos programas desenvolvidos pela Secretaria do Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia – SDECT – RS.

O evento tinha como objetivo apresentar os resultados alcançados nos últimos seis anos de financiamento com recursos captados do Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento – BIRD. Estes recursos provêm dos programas de Parques Tecnológicos, Arranjos Produtivos Locais – APLs, Incubadoras Tecnológicas, Indústrias Criativas e Programa de Apoio aos Polos Tecnológicos. Durante este período muitos projetos da UFSM foram aprovados e financiados pela SEDCT-RS, totalizando mais de R$ 10 milhões em investimentos. Neste seminário o projeto “Diagnóstico de brucelose animal”, desenvolvido pelo Laboratório de Microbiologia Veterinária – MICROVET é coordenado pelo Médico Veterinário, professor Dr. Geder Paulo Hermann.

O projeto tem objetivo de extensão e visa atender as demandas dos produtores rurais que necessitam certificar rebanhos livres de brucelose animal das cadeias leiteiras e de corte do Rio Grande do Sul.  

A SDECT- RS lançou editais anuais para realizar apoio financeiro a projetos que foram inscritos e posteriormente selecionados. Cada polo credenciado através de protocolo prévio de intenções envia até dois projetos por unidade executora. Estes projetos captam valor individual solicitado à SDECT de até R$ 700 mil reais. Os projetos contemplados e que recebem as verbas devem apresentar relatórios semestrais e, após o término, um relatório final. O Seminário de Inovação, Ciência e Tecnologia também conta com palestras e painéis abordando temas centrais do desenvolvimento econômico, como sustentabilidade de ambientes de inovação, novos formatos de captação de recursos e novos ecossistemas de inovação.  

O coordenador Geder explica que o projeto oportunizou a aquisição de equipamentos permanentes ao laboratório e serve à prestação de serviços para os estabelecimentos de produção pecuária do Rio Grande do Sul, bem como a realização de treinamento de acadêmicos dos cursos de Medicina Veterinária e de Engenharia de Produção.  

Kelly Martini – MTb 137.25
Assessora de Imprensa