Estudo sobre tratamento de água beneficia a sociedade em questões de saúde pública com foco e atenção ao meio ambiente

segunda, 17 de dezembro de 2018.

Bom dia !
Assunto pontual e que faz parte de nossa vida diariamente,
desde o amanhecer até à noite.
Parabéns ao Professor Elvis Carissimi bem como a toda a sua equipe
pelo brilhante projeto.
Esta matéria pode ser vista também  no facebook:
https://www.facebook.com/FATECSM/?epa=SEARCH_BOX
Uma boa semana a todos
Adalberto Meller
Secret.Exec.FATEC

O projeto “Pesquisa e Desenvolvimento do Emprego de Eletrocoagulação-Flotação - ECF em Estações de Tratamento de Água” sob a coordenação do professor, Dr. Engenheiro Civil, Elvis Carissimi, tem como objetivo estudar a viabilidade do emprego do processo de ECF no tratamento de água para o abastecimento público e compará-lo aos processos convencionais de coagulação, floculação e decantação implementados nas estações de tratamento de água.

Para saber mais:

Floculação - é uma etapa do tratamento de água ou efluente para agregar as partículas pequenas e formar flocos, ou seja, partículas amiores que são mais facilmente removidas da água. é como se colocasse uma "cola" para grudar as sujeirinhas da água e facilitar a retirada depois.

Eletrocoagulação - flotação - é um processo que promove a coagulação (agregação) com uso de uma corrente elétrica entre duas placas metálicas (eletrodos). 

Flotação - é a introdução de bolhas de ar, que vão arrastar essas partículas até a superfície da água. Isso facilita a remoção de impurezas. 

Estudos preliminares em laboratório(à esquerda), Água bruta e água tratada (centro), participação do coordenador Elvis Caríssimi no 1º Seminário de Pesquisa Aplicada na CORSAN(à direita)

 

Segundo o coordenador Elvis os estudos têm demonstrado que o emprego de processos eletroquímicos como a ECF podem ser eficazes na remoção de diversos contaminantes, presentes nas águas de mananciais, e, ainda, apresentar vantagens como fácil operação, requisição de pequena área para instalação e geração de menor quantidade de lodo (I).

O professor explica que o tratamento convencional via coagulação química com sais de alumínio, além de requererem a adição de uma grande quantidade de produtos químicos, podem contribuir para a geração de subprodutos tóxicos e produzir uma grande quantidade de lodo. Neste contexto, a aplicação de processos eletroquímicos pode permitir a obtenção de maiores eficiências no tratamento de águas de abastecimento, quando comparados a processos convencionais de tratamento. Desta forma, o uso da ECF pode ser eficiente para o tratamento de águas de abastecimento humano, podendo substituir os tratamentos usualmente utilizados, trazendo inúmeras vantagens para o empregador deste processo de tratamento, além de inúmeras vantagens para o meio ambiente.

Para o coordenador Elvis, a intermediação da AGITTEC e da FATEC junto ao projeto trouxe grandes avanços para a consolidação desta proposta. A AGITTEC e a FATEC possuem um papel fundamental para auxiliar na promoção da ciência, da tecnologia e da inovação em prol da sociedade. 

Kelly Martini – MTb 137.25
Assessora de Imprensa da FATEC