Projeto do CEFD – UFSM busca aprimorar laboratórios de Atletismo para impulsionar e desenvolver o esporte na região

segunda, 25 de março de 2019.

Bom dia !
Pesquisa, aprendizado, avaliações, laboratórios,
modernização e qualificação dos espaços físicos, entre outros,
são os inúmeros benefícios advindos com o desenvolvimento desse projeto que só trará benefícios à comunidade universitária e,
por extensão a toda à Santa Maria.
Parabéns ao professor Dr. Luiz Fernando Cuozzo Lemos e sua equipe,
pela magnitude e desenvolvimento deste projeto que, com certeza, colocará o Centro de Educação Física e Desportos da UFSM
no palco nacional da pesquisa na área desportiva.
Esta matéria pode ser vista também na nossa página no facebook:
https://www.facebook.com/FATECSM/
Uma boa semana a todos.
Adalberto Meller
Secret.Exec.FATEC

Pista de atletismo do CEFD - UFSM

O projeto “ESTRUTURAÇÃO DO LABORATÓRIO DE ATLETISMO E ESPORTES DE ALTO RENDIMENTO DO CEFD-UFSM” é coordenado pelo Educador Físico, professor Dr. Luiz Fernando Cuozzo Lemos. O projeto que tende preparar o presente com foco no futuro de atletas, busca conquistar a comunidade em geral e despertar para as práticas desportivas, avalia os objetivos de assegurar a estruturação de laboratório de atletismo e de esportes de alto rendimento, propiciando melhorias na infraestrutura necessária ao seu funcionamento. São propósitos específicos do estudo:

a) Avaliar e comparar variáveis de desempenho físico antes e após o período de preparação física dos atletas que compõe a equipe de atletismo do Centro de Educação Física e Desporto – CEFD da UFSM; 

b) Comparar o desempenho de atletas no período pré-competitivo com o desempenho após período de treinamento;

c) Avaliar o desempenho de atletas de alto nível que participem de competições que ocorram no novo espaço;

d) Modernização da pista de atletismo da UFSM como laboratório de pesquisa e práticas relacionadas aos esportes de alto rendimento, de acordo com os padrões da Federação Internacional de Atletismo – IAAF;

e) Adequar o espaço físico para realizar provas de atletismo nos diversos níveis de competição (municipal, estadual, nacional e mundial);

f) Fortalecer o aprendizado extraclasse, oportunizando atividades de extensão, inserção na sociedade, empreendedorismo, pesquisa e inovação;

g) Fomentar a execução de diferentes projetos de pesquisa, ensino e extensão aplicados a problemas da universidade e sociedade;

h) Qualificar o espaço físico como laboratório para práticas e pesquisas na área de esportes de alto rendimento;

i) Habilitar a pista de atletismo da UFSM para a realização de treinamento de atletas de alto rendimento em todas as provas da modalidade;

O professor Luiz Fernando justifica a pesquisa por que o atletismo é um esporte de base para a grande maioria dos demais desportos. Sendo assim, a existência de uma pista e campo de atletismo adequado incentivará o desenvolvimento de diversos esportes em todas as suas manifestações, em especial o alto rendimento. Além disso, na região central do RS não existe nenhum espaço, público ou privado, adequado para a prática esportiva nos padrões da IAAF, e através da implantação do Núcleo de Implementação da Excelência Esportiva e Manutenção da Saúde – NIEEMS, o esporte passou a ter um espaço protagonista dentro da UFSM.

O CEFD está retomando subsídios para que em pouco tempo retorne ao seu altíssimo nível, quando em outros tempos era considerado o melhor do país. Desta forma, o projeto se justifica no intuito de auxiliar nesse processo de evolução institucional. As ações previstas para o projeto irão se relacionar no ensino, na pesquisa e na extensão, abrangendo a evolução de discentes, docentes e comunidade em geral, utilizando a nova pista de atletismo e suas modernizações de acordo com a IAAF como laboratório de pesquisa e práticas aos cursos do CEFD, este tipo de ação pode inclusive mudar positivamente a vida de pessoas envolvidas, por exemplo, em situação de risco ou vulnerabilidade social e, desta forma, perdurando na construção do cidadão pleno contribuindo de forma efetiva para a missão da UFSM constante em seu PDI, mas especificamente ao seu papel no desenvolvimento da sociedade de modo sustentável.

Tendo como base o Plano de Desenvolvimento Institucional - PDI 2016-2026, o envolvimento da sociedade através de ações de extensão, onde criam-se demandas profissionais e de evolução de espaços e materiais neles existentes, contribui de forma significativa ao objetivo "equipar laboratórios de pesquisa de acordo com as necessidades de cada área e das necessidades multiusuário", bem como "formar alunos com visão global e humanista, comprometidos com a sociedade, com o meio-ambiente e com o desenvolvimento científico e tecnológico"; e o objetivo "desenvolver projetos de extensão com foco na intervenção, transformação e desenvolvimento da sociedade". A melhoria do espaço possibilita a qualificação à UFSM para a busca por editais de fomento à pesquisa, ensino e extensão ou mesmo apoio na iniciativa privada, ficando evidente, que tende o objeto deste projeto proporcionar melhorias em todos os sentidos, técnicas, de espaços, de qualidade de vida dos envolvidos, competitivas, sociais, entre outras.

Desta forma será possível realizar competições de atletismo de altíssimo nível dentro da UFSM, proporcionando evolução geral da modalidade, aliado aos laboratórios científicos já existentes na instituição. A melhoria do espaço proporcionará, também, mais qualidade para o desenvolvimento de treinamentos, que acarretarão em novas pesquisas na área de treinamento, seja por trazer mais atletas para as equipes ou por melhorar a qualidade dos treinamentos propostos, proporcionando, ainda, o alcance de mais dois objetivos do PDI: "fortalecer o aprendizado extraclasse, oportunizando atividades de extensão, inserção na sociedade, empreendedorismo, pesquisa e inovação"; e "fomentar projetos de pesquisa, ensino e extensão aplicados a problemas da sociedade e da universidade".

O coordenador professor Luiz Fernando explica que o projeto prevê melhorias que qualificarão o espaço físico dos laboratórios, tornando-o mais apropriado para os profissionais técnicos e usuários, bem como para o desenvolvimento da pesquisa, com resultados mais aparentes.

Para o coordenador é também “um sonho despertar interesse do público esportista e oferecer laboratórios com excelência de recursos, através de métodos e treinamentos executados em ambiente acadêmico, que conseqüentemente, se replicarão na ciência”, enfatiza o professor. O coordenador ressalta que os educadores físicos, professores Dr. Gabriel Ivan Pranke e Leandra Costa da Costa (atletismo), colaboram no auxilio técnico do desenvolvimento do projeto.

Para o coordenador a importância da parceria da FATEC na pesquisa é fundamental, visto que com o apoio da fundação é possível realizar o trabalho com a segurança que todos os tramites dos processos ocorreram de forma transparente e segura, desta forma, não sobrecarregando os envolvidos.
Kelly Martini – MTb 137.25
Assessora de Imprensa da FATEC