APOIO LABORATORIAL PARA O DIAGNÓSTICO, TRATAMENTO E PREVENÇÃO DE ENFERMIDADES BACTERIANAS DE ANIMAIS

segunda, 01 de julho de 2019.

 

Projeto do Departamento de Medicina Veterinária Preventiva da UFSM realiza prestação de serviço para melhor atender as demandas em doenças bacterianas

O projeto “APOIO LABORATORIAL PARA O DIAGNÓSTICO, TRATAMENTO E PREVENÇÃO DE ENFERMIDADES BACTERIANAS DE ANIMAIS” é coordenado pela médica veterinária, professora Dra. Juliana Felipetto Cargnelutti que explica os objetivos do projeto:

-Contribuir com a melhoria da qualidade na sanidade animal pela disponibilização de testes de diagnóstico de doenças bacterianas;

-Diagnosticar enfermidades infectocontagiosas dos animais de companhia e de produção;

-Proporcionar soluções no tratamento de doenças bacterianas e auxiliar técnicos, produtores rurais e tutores na manutenção da sanidade animal;

-Produzir vacinas experimentais para as enfermidades bacterianas.

Realização de testes para a criação de vacinas no Laboratório de Bacteriologia – LABAC - UFSM 

Segundo a professora Juliana, o projeto se justifica pelo fato de que inúmeras doenças infectocontagiosas ocorrem nos animais de produção (vacas, bois, ovelhas e cavalos...) e de companhia (cães, gatos ...), afetando a saúde desses e causando importantes prejuízos econômicos aos seus produtores. Por este motivo, o Laboratório de Bacteriologia – LABAC colabora com o setor pecuário e também com a Clínica de Pequenos e Grandes Animais, auxiliando técnicos, produtores rurais e tutores na manutenção da sanidade animal.

Nestes últimos 30 anos o LABAC tem prestado serviço de apoio microbiológico, diagnóstico de doenças infectocontagiosas, produção de vacinas, testes de sensibilidade a antimicrobianos e pesquisa com composto-fitoterápicos com potencial bactericida e/ou bacteriostático. Durante esse período, sob coordenação da professora Águeda Castagna de Vargas, servidora aposentada, o LABAC realizou mais de 27 mil análises para diagnóstico, atendendo produtores, veterinários, empresas e tutores de pelo menos 13 estados brasileiros, com maior enfoque no estado do Rio Grande do Sul.

Segundo a professora Juliana, atual coordenadora do projeto, o diagnóstico laboratorial tem papel fundamental na conduta do médico veterinário, seja para o tratamento do animal enfermo, quanto para a instituição de programas de controle e prevenção em rebanhos. Além disso, a possibilidade de investigar a susceptibilidade dos micro-organismos isolados de amostras clínicas aos antimicrobianos utilizados rotineiramente no tratamento dos animais, torna a terapia mais eficiente e minimiza a possibilidade de desenvolvimento de cepas bacterianas resistentes aos antibióticos.

Realização de testes para a criação de vacinas no Laboratório de Bacteriologia – LABAC - UFSM 

Além de auxiliar produtores e tutores, a realização de projetos de prestação de serviço como este, permite a capacitação de alunos de graduação dos cursos de Medicina Veterinária, Zootecnia e Tecnologia em Alimentos na realização de técnicas laboratoriais (isolamento bacteriano, caracterização fenotípica e molecular), no atendimento ao público, no contato e orientação com veterinários, produtores e tutores, realizando assim, atividades que serão fundamentais para os futuros profissionais. O LABAC também realiza estudos experimentais com o desenvolvimento de vacinas que tem sido utilizadas na prevenção de algumas enfermidades bacterianas, como a adenite equina e a ceratoconjuntivite infecciosa bovina.

A pesquisadora professora Juliana comenta que a parceria com a FATEC para a realização deste projeto é muito positiva, pois viabiliza a prestação de serviço dentro da UFSM, permitindo que os recursos obtidos com o desenvolvimento das atividades de diagnóstico sejam convertidos em equipamentos e materiais que possam ser utilizados na realização de aulas práticas, pesquisa e em atividades de extensão.

Kelly Martini – MTb 137.25
Assessora de Imprensa da FATEC