Projeto do Biotério Central – UFSM prevê produção controlada de animais de laboratório voltados à pesquisa científica

segunda, 22 de julho de 2019.

 

Bom dia !
A partir deste projeto coordenado pela professora Dra. Lígia Gomes Miyazato
torna-se possível a utilização de animais de qualidade produzidos em instalações apropriadas,
com manejos e cuidados adequados,  para a execução de projetos de pesquisa.
Parabéns à professora Lígia e toda a sua equipe.
Esta matéria pode ser vista também no facebook:
https://www.facebook.com/FATECSM/
Uma boa semana a todos,
Adalberto Meller - Sec. Exec.da FATEC

Projeto do Biotério Central – UFSM prevê produção controlada de animais de laboratório voltados à pesquisa científica

O projeto coordenado pela Médica Veterinária, professora, Dra. Lígia Gomes Miyazato denominado “Criação e Manutenção de Animais de Laboratório para atender a comunidade científica de instituições de ensino e pesquisa” tem como principais objetivos:

a) Produzir e disponibilizar modelos biológicos de (linhagens heterogênicas ou isogênicas) para atender a comunidade científica da área biomédica da UFSM, bem como, de outras instituições de ensino e pesquisa;

Criação Heterogênicas - são animais provenientes de cruzamentos ao acaso ou de forma aleatória, seus descendentes tem constituição genética variada, não são geneticamente definidos. A popularidade se deve ao baixo valor financeiro, além de serem excelentes produtores;

Criação Isogênicas - são animais obtidos a partir de cruzamentos entre irmãos, que são pelo menos 20 gerações consecutivas a partir de casais monogâmicos permanentes denominados fundadores ou casais de fundação;  

b) Capacitar, treinar e desenvolver habilidades na equipe de produção e apoio externo, bem como, orientar e encaminhar a equipe técnica-científica para aprimoramento local e em outros centros de referência especializado;

c) Transferir conhecimento científico e tecnológico na área da ciência de animais de laboratório para outras instituições de ensino e pesquisa por meio de convênios.

 Equipe da professora Dra. Lígia Gomes Miyazato em frente ao Biotério Central - UFSM

A coordenadora Lígia enfatiza a justificativa do projeto devido as mudanças e exigências na criação de animais de laboratório nos últimos anos. A Ciência de Animais de Laboratório se apresenta em constante evolução no cenário nacional, e a demanda por animais de qualidade, produzidos em instalações apropriadas, com manejo e cuidados adequados garantindo o bem-estar dos animais, algo que se tornou indispensável para a execução de projetos de pesquisa. Segundo a coordenadora para atender essas exigências, são necessários constantes investimentos no Biotério Central, que além de atender a demanda da UFSM por modelos biológicos, permite também, atender outras Instituições, as quais dispõem ou não de um biotério de criação ou que simplesmente necessitam de outras linhagens.

A coordenadora Lígia ressalta que a criação e a utilização de animais em atividades de ensino e pesquisa científica da UFSM obedece todos os critérios estabelecidos pela Lei 11.794 - Lei Arouca, Decreto 6.899 e as resoluções normativas do Conselho Nacional de Controle de Experimentação Animal - CONCEA. Para a aquisição de animais de laboratório é necessário ter a carta de aprovação fornecida pela Comissão de Ética no Uso de Animais – CEUA, instituição onde a pesquisa será realizada.

A coordenadora reitera ainda que a parceria com a FATEC é imprescindível para operacionalizar todas as relações necessárias, pois resolve todos os trâmites com agilidade e a transparência devida, para que haja o pleno funcionamento do projeto.

Kelly Martini – MTb 137.25
Assessora de Imprensa da FATEC