Projeto do Curso de Música – UFSM promove o ensino de piano através de ações voltadas a uma nova pedagogia

segunda, 12 de agosto de 2019.

Bom dia !
Este projeto, muito mais que uma ação didática sobre o ensino do piano,
envolve a  comunidade num amplo espectro
que vai desde crianças com tratamento oncológico e doenças de sangue
até realização de recitais com professores-artistas convidados.
Parabéns à coordenadora
professora  Claudia Fernanda Deltregia e a todos
os envolvidos neste projeto.
Esta matéria pode ser vista também no facebook:
https://www.facebook.com/FATECSM/
Uma boa semana a todos
Adalberto Meller - Secret.Exec.da FATEC

Projeto do Curso de Música – UFSM promove o ensino de piano através de ações voltadas a uma nova pedagogia

Recital do pianista David Korevaar (EUA) promovido pelo projeto

O projeto “Encontros sobre Pedagogia do Piano – Etapa II” é coordenado pela pianista e professora Dra. Claudia Fernanda Deltregia, com o objetivo de organizar ações com a finalidade de dar suporte à promoção de atividades voltadas à formação inicial e continuada de professores de piano. 

O projeto que teve início em 2012, possui uma série de ações onde o ponto principal é a realização de evento bianual, o qual se encaminha para a sua quinta edição. De lá para cá, o projeto vem se renovando, sendo reconhecido como uma iniciativa destacada no contexto brasileiro para o fortalecimento da área de pedagogia do piano. Sendo assim, é prevista a realização do "V Encontro sobre Pedagogia do Piano" em 2019 e do "VI Encontro" em 2021.

Além disso, pretende-se também, dar prosseguimento à realização de oficinas, recitais, palestras e orientações regulares para professores da região. Outra ação que está em andamento é a realização de uma "Oficina de Piano", voltada ao ensino de crianças e adolescentes, que envolve aulas individuais e em grupo.

Parte dessas aulas são gravadas e utilizadas como material didático em minicursos e cursos de extensão para professores e durante a disciplina "Introdução à Pedagogia do Piano", ministrada pela coordenadora do projeto no curso de Música da UFSM.  Dessa forma, o projeto envolve as seguintes ações:

1) Uma "oficina de piano" para o ensino de crianças, com aulas individuais e em grupo que atende:
   a) crianças da comunidade;
   b) crianças em tratamento oncológico e doenças do sangue, em parceria com a "Turma do Ique";
   c) crianças em vulnerabilidade social, em parceria com o projeto "Orquestrando   Arte". As crianças em tratamento de saúde e aquelas em vulnerabilidade social recebem aulas gratuitas.
2) Gravação de parte das aulas para fins didáticos, de extensão e pesquisa, utilizando os recursos materiais e humanos do curso de música e tecnologia;
3) Palestras, oficinas e orientações para professores de piano autônomos ou vinculados a escolas de música de nível básico de Santa Maria. Essas atividades serão ministradas por participantes do projeto ou professores convidados, assim como já vem acontecendo desde a primeira etapa do projeto;
4) Realização de recitais com professores-artistas convidados. Durante a realização do projeto é recebido, ao menos, um professor-artista de reconhecido mérito a cada semestre;
5) Realização do evento: "V Encontro sobre Pedagogia do Piano" em 2019 e "VI Encontro" em 2021, com carga horária total de 32 horas, distribuídas por quatro dias consecutivos. Podendo se destacar os seguintes tópicos:

- A memorização e o ensino do piano;
- A improvisação e técnicas de execução de estilos populares;
- A saúde do músico;
- As estratégias de estudo;
- O piano funcional;
- O repertório para níveis elementares e básicos o empreendedorismo no ensino do piano;
- A educação especial e o ensino do piano;
- A música contemporânea para crianças;
- A técnica pianística;
- Os jogos musicais para o ensino do piano;
- O ensino de música e tecnologia;
- Os aspectos interdisciplinares no ensino do piano;

Bolsista Jeezir Nascimento na JAI

Como justificativa a professora Claudia explica que mesmo com o crescimento considerável no número de pesquisas sobre as práticas pedagógicas de professores de piano, é percebido um número ainda bem reduzido de ações que busquem efetiva melhora da prática. Esse fato é relevante sobretudo em relação aos profissionais que atuam nos níveis iniciais de aprendizado. Se por um lado, o termo "Pedagogia do Piano" envolve grande amplitude de conteúdo, dificultando a delimitação da área, o cuidado com os anos iniciais de estudo é fundamental para a formação de melhores profissionais.

Alguns cursos de especialização buscam suprir essas necessidades, como é o caso daqueles oferecidos pelo Conservatório Brasileiro de Música - RJ (entre 2011 e 2013), Escola de Música e Belas Artes do Paraná e Universidade Federal de Pernambuco. Porém, ações de extensão como se propõe no projeto que visam promover oportunidades de aprendizado acessíveis tanto em termos financeiros como em termos de comunicação, são ainda quase inexistentes. Oportunidades de aprendizado promovidas pelas IES como as propostas neste projeto, desenvolvidas em contextos não formais, podem ser bastante efetivas na formação continuada de professores. Mais do que isso, a articulação dessas ações com a formação inicial de professores auxilia a repensar o conteúdo programático de disciplinas direcionadas à preparação pedagógica de professores de piano, dentro e fora das universidades, esclarece a coordenadora Claudia. Para melhores informações a quem possa interessar o contato de e-mail do projeto: encontrospedagogiadopiano@gmail.com

A coordenadora informa que ainda neste ano, entre os dias 5 a 9 de novembro, em Florianópolis ocorrerá o Encontro Internacional de Pedagogia do Piano, com a participação de músicos nacionais e internacionais. O projeto conta com o apoio do Fundo de Incentivo de Extensão - FIEX que promove o auxílio de bolsas de extensão, que permite a apresentação das “performances” do piano.

Para a professora Claudia, a parceria com a FATEC traz ao projeto a oportunidade de captar recursos fora de editais formais de agências de fomento e a garantia de emissão de notas fiscais para doações, patrocínios e serviços prestados. Esses recursos retornam para a sociedade, através de ações de extensão que garantem a difusão do conhecimento para a sociedade.

Kelly Martini – MTb 135.25
Assessora de Imprensa da FATEC