FATEC - O Encontro de Coordenadores e Gestores de Projetos da FATEC lançou as diretrizes para o futuro da pesquisa na UFSM

O Encontro de Coordenadores e Gestores de Projetos da FATEC lançou as diretrizes para o futuro da pesquisa na UFSM

Postado em 20/11/2014.

O Auditório da FATEC durante todo o dia 19, nesta última quarta-feira, esteve repleto de representantes entre Pró-Reitores, Diretores de Centro, Conselheiros da Fundação, Direção Executiva, Coordenadores e Gestores de Projeto, Professores, Servidores, Alunos, Palestrantes, Painelistas, Assessores Técnicos Institucionais e Equipe Auxiliar da Multiweb. Palestrantes e plateia unidos, atentos, participativos e decididos, discutindo sobre a tomada de decisões que construirá as novas bases para a nova geração da pesquisa daqui em diante na UFSM. A FATEC um órgão de apoio e suporte, que regulariza a conduta da pesquisa, transita entre a pesquisa e seus pesquisadores, tornando possível e concreto o que tem início no campo das ideias.

As discussões tiveram início com as explanações dos Assessores Jurídicos da FATEC, os Drs. Antônio Maioli e Vitor Hugo Viana.

O Dr. Maioli falou sobre as novas diretrizes, o funcionamento da FATEC e das dificuldades já superadas. Com humor, discorreu sobre as reformas e os novos procedimentos adotados, sobre as cobranças da Receita Federal, e o que as novas ações surtiram como efeito moralizador, e o quão o nome da Instituição adquiriu nova identidade, idoneidade e confiança diante dos obstáculos encravados pela Operação Rodin. O Dr. Maioli enfatizou a necessidade de pensar maneiras criativas e articuladas de desenvolvimento e inovação na pesquisa, o desafio lançado aos gestores da pesquisa, professores presentes na ocasião.

O Dr. Viana contribuiu com explicações, esclarecendo sobre as bolsas de pesquisa, sobre a cobrança do Imposto de Renda, sobre os autos de infração, que ocorre tanto na UFSM quanto em outras instituições, orientações de procedimento a ser adotado, sobre os cortes no orçamento em pesquisa, sobre as discrepâncias entre as sentenças nas diversas esferas do Poder Judiciário, sobre leis que se contradizem.  

Professores manifestaram suas opiniões acaloradas, discordância sobre o fazer pesquisa, o engessamento, a repressão, a tramitação lenta dos processos,  de regramento e o futuro da Ciência, soluções à existência indissociável entre ensino, pesquisa e extensão. Os mesmos, solicitam um posicionamento, o apoio jurídico, representatividade efetiva quanto à Universidade, cada setor com suas peculiaridades, a defesa dos projetos e o que eles proporcionam à sociedade. Os pesquisadores exclamaram a importância da FATEC e a efetivação do que é teoria e suas práticas, as realizações do que ela reflete à economia local, o quanto é vital a instituição e suas ações de empreender, idealizações, pioneirismo, e da autonomia que proporciona aos pesquisadores.  

Como sugestão às novas ações, organização das várias áreas do conhecimento, como proposta, a criação de um endereço eletrônico onde a comunidade universitária possa discorrer sobre suas sugestões, propostas à Estatuinte da UFSM, a nova legislação, conclamaram também, a necessidade de união entre os pares, que legitime, dê força e motivação às mudanças que serão consolidadas, na nova legislação.

O Dr. Maioli acrescentou que há a necessidade que o conhecimento adquirido nas universidades, não se torne inerte, obsoleto, repetitivo e maçante e que os protagonistas da criação do saber; professores, alunos e o conhecimento adquirido, assumam o seu verdadeiro papel, o de atender as necessidades da comunidade em que está inserida, e como principal objetivo, sanar as demandas, confirmando a solicitação de professores; a organização política engajada.

Martha Bohrer Adaime, Pró-Reitora de Graduação salientou as mudanças ocorridas a partir do marco regulatório, que as novas leis contribuem com o modelo de conceber os projetos de pesquisa, e que a pesquisa na UFSM, alcançou novos rumos, ações observadas partindo da orientação da Assessoria Jurídica, o que promove aos meios, muito mais segurança, uma conquista oferecida pela atual gestão da FATEC.

O Pró- Reitor de Administração, José Carlos Segalla, reafirma a importância das adequações em que a instituição se firmou, sendo inclusive, referência em todo país, no sentido de mostrar como se deve fazer, o que ainda não havia sido feito e que a UFSM é hoje um modelo, apesar da lentidão habitual, das restrições em todas as esferas do desenvolver a pesquisa, o processo é comum em todas instituições, pois trata da utilização de recursos públicos, quesito muito importante e delicado.

Sugestões abordadas pelos professores, são de desmistificar o nome da instituição FATEC, que continua para alguns, atrelada aos problemas do passado, a criação de uma forma de midiatizar os processos, publitizar os projetos, autores e resultados, e suas benfeitorias à sociedade, aliar o nome FATEC à Universidade Federal de Santa Maria, de forma incisiva e transparente, a necessidade de orientação jurídica, a construção da “Carta” um documento consolidador das demandas e necessidades da exploração científica.

Ao final do painel, o Magnífico Reitor Paulo Afonso Burmann, reiterou o apoio incondicional à FATEC, a importância das ações realizadas pela instituição, que apesar das dificuldades ainda encontradas, percebe a responsabilidade e a necessidade de engajamento nas questões pertinentes à UFSM, e que o aporte técnico da FATEC, propicia a segurança significativa das ações tomadas, que a atual gestão consegue sensibilizar pela competência e pelo profissionalismo, conquistados pela segurança que demonstra nas tratativas quando é inquerida nas mais diversas questões de defesa dos interesses da FATEC.

 

Kelly Martini
Assessora de Imprensa da FATEC
MTb 137.25




Ver todas Notícias.

Desenvolvido por Fernando Denardin