FATEC - Projeto do CCR da Zootecnia – UFSM desenvolve criação sustentável de suínos no RS

Projeto do CCR da Zootecnia – UFSM desenvolve criação sustentável de suínos no RS

Postado em 27/09/2016.

O Brasil é o 4º maior exportador de carne suína e o estado do RS possui o 2º maior rebanho do país. Apesar de altamente organizada, a criação de suínos enfrenta constantes desafios que surgem das demandas de uma sociedade em transformação. Para atender essas necessidades, novas tecnologias são geradas e avaliadas junto ao Departamento de Zootecnia/DZ da UFSM. O DZ possui tradição no desenvolvimento de pesquisas relacionadas à suinocultura e vem dando sua colaboração é o que salienta o coordenador do projeto “Desenvolvimento e Avaliação de Tecnologias Sustentáveis para a Suinocultura”, o professor Dr. em Zootecnia Vladimir de Oliveira. “Temos interesse por tecnologias que auxiliem produtores e contribuam para a excelência da atividade”, explica o coordenador. Quanto aos maiores desafios enfrentados pela suinocultura e que são objetos do projeto, o professor Vladimir destaca:

  • O aumento da eficiência das dietas nas diversas fases do ciclo de produção;
  • Alternativas aos antibióticos como promotores de crescimento;
  • Redução do potencial poluidor dos dejetos;
  • Redução dos custos de produção.

O Departamento de Zootecnia é responsável por inúmeras publicações, teses e dissertações, artigos nacionais e internacionais, além de palestras que abordam diferentes questões que envolvem aspectos da produção de suínos. Além disso, a UFSM é referência no ensino e formação de recursos humanos com especialidades em suinocultura. São inúmeros profissionais com atuação destacada em universidades e institutos de pesquisa, cooperativas e empresas privadas com passagem pela instituição.

O coordenador Vladimir enfatiza que é fundamental o desenvolvimento contínuo da pesquisa, tanto para formação de profissionais como para contribuição à suinocultura sustentável e eficiente. A suinocultura no estado do RS é importante tanto da perspectiva social como econômica. São inúmeras famílias gaúchas que, direta ou indiretamente, se beneficiam desta atividade.


Objetivos a serem conquistados

  • Melhoramento nutritivo de alimentos, com dietas e aditivos nutricionais para suínos;
  • Estimar o potencial produtivo de raças e linhagens de suínos, bem como, o efeito de fatores nutricionais e ambientais no desempenho,
  • Características de carcaça e qualidade da carne;
  • Proporcionar um ambiente adequado para contribuir com a formação técnica-científica de estudantes de graduação e pós-graduação;

O coordenador Vladimir trabalha com uma equipe de três professores, sendo que um é da Universidade Federal do Pampa/ Unipampa, quatro mestrandos e 12 estagiários dos vários cursos entre eles: Técnico em Agropecuária, Zootecnia, Medicina Veterinária e Agronomia que vão se renovando com o passar dos semestres.   Esse ambiente de pesquisa, que reflete desafios de propriedades rurais, cooperativas e associações público e privadas são fundamentais para formação profissional qualificada.

O coordenador comenta a importância da FATEC para a pesquisa.  “A FATEC nos dá todo o suporte que precisamos para que possamos ganhar um pouco de agilidade na nossa relação com os diferentes setores da cadeia produtiva de suínos. Esse apoio é vital para o andamento do projeto”.

Kelly Martini - Mtb.137.25
Assessora de Imprensa da FATEC




Ver todas Notícias.

Desenvolvido por Fernando Denardin