FATEC - Projeto do Departamento de Ciências Florestais (DCFL/CCR/UFSM) busca reflorestar áreas devastadas promovendo a sustentabilidade e conscientizando sobre a preservação ambiental

Projeto do Departamento de Ciências Florestais (DCFL/CCR/UFSM) busca reflorestar áreas devastadas promovendo a sustentabilidade e conscientizando sobre a preservação ambiental

Postado em 04/10/2016.

O Projeto “Estudo de Tecnologias Adequadas para Produção de Sementes e Mudas Florestais Utilizadas na Formação de Povoamentos e Recuperação de Áreas - Fase II” coordenado pela Engenheira Florestal e Drª em Silvicultura, professora Maristela Araujo, é conduzido por sua equipe formada por alunos da graduação (iniciação científica), pós-graduandos e técnicos administrativos. O Projeto teve início em 2010, mas foi renovando e adquirindo maior proporção devido ao efeito de suas ações.

Atividade de educação ambiental

As ações antrópicas são modificações causadas pelo homem, com danos expressivos à paisagem, por meio da exploração e ampliação das áreas agrícolas, pastagens e áreas urbanas. A pesquisa percebe a importância das áreas florestais para o desenvolvimento econômico, social e ambiental. Além disso, tem como intuito otimizar tecnologias capazes de obter produtos e subprodutos oriundos da natureza, com o mínimo de impacto ambiental, buscando estratégias de desenvolvimento sustentável na região central do estado.

O projeto busca produzir sementes e mudas de espécies arbóreas nativas (que segundo a coordenadora são pouco exploradas estudadas e cujas populações estão sendo reduzidas pela fragmentação das florestas). O foco do projeto tem êxito na seleção de árvores matrizes e na coleta de materiais reprodutivos, como sementes e propágulos vegetativos para produção de mudas com qualidade, que são capazes de apresentar sobrevivência, crescimento e desenvolvimento em plantios no campo, para formação e enriquecimento de florestas produtivas, de preservação ou de conservação.

Avaliação de experimento com adubação em vaso de canjerana

O projeto conta com a parceria da Associação de Fumicultores do Brasil – AFUBRA e com a CAIXA Econômica Federal, que fornecem o incentivo econômico para os estudos. Atualmente, esse trabalho está sendo desenvolvido nos municípios de Sobradinho, Boqueirão do Leão, Candelária, Santa Maria, Nova Palma e São João do Polêsine. A coordenadora professora aristela salienta que apesar do reduzido apelo financeiro, as espécies arbóreas nativas possuem grande potencial madeireiro, ambiental e ornamental. Além disso, a coordenadora esclarece a importância da FATEC no desenvolvimento da pesquisa, tendo em vista sua eficiência no apoio administrativo dos recursos do projeto.

A silvicultura tem interesse no cultivo de florestas, além disso percebe o ambiente original e trabalha no seu restabelecimento. Assim, esse projeto observa as demandas da sociedade e junto à comunidade científica, busca descobrir técnicas adequadas ao desenvolvimento sustentável. Paralelamente, busca identificar tecnologias como forma de subsidiar material de qualidade para a formação de povoamentos, enriquecimento de florestas e recuperação de áreas, compartilhando as informações técnicas com produtores rurais, cooperativas, empresas e na educação ambiental com as crianças.


Visita ao Viveiro Florestal



Kelly Martini – Mtb 137.25

Assessora de Imprensa da FATEC




Ver todas Notícias.

Desenvolvido por Fernando Denardin