FATEC - Curso de Cooperativismo do Colégio Politécnico da UFSM busca conscientização para alternativas no empreendedorismo

Curso de Cooperativismo do Colégio Politécnico da UFSM busca conscientização para alternativas no empreendedorismo

Postado em 21/11/2016.

O projeto “Ações Extensionistas para o Desenvolvimento do Cooperativismo” que está sob a coordenação do professor Dr. Gabriel Murad Velloso Ferreira do Colégio Politécnico da UFSM, e que tem em sua equipe os professores participantes: Fabiana Letícia Pereira Alves Stecca, Gilmar Jorge Wakulicz, Gustavo Fontinelli Rossés, Jaime Peixoto Stecca, João Telmo Oliveira Filho, Marta Von Ende e Vitor Kochhann Reisdorfer.

O projeto conta com o respaldo e a experiência dos participantes na área de gestão de cooperativas, que se inicia com a implantação do curso superior de Gestão de Cooperativas em 2009. Com a consolidação da equipe, iniciaram- se os projetos de pesquisa e extensão na área do cooperativismo bem como, a criação de um grupo de pesquisa certificado pelo CNPq (GESCOL – Grupo de Pesquisa em Gestão e Organizações Coletivas). Estes foram passos importantes para que a equipe pudesse avançar na área e lançar o curso técnico em Coopeerativismo/EaD, o curso de formação inicial e continuada – FIC/PRONATEC de Agente de Cooperativismo e a primeira revista científica especializada em cooperativismo – a Revista de Gestão e Organizações de Cooperativas - RGC. Concomitante a estas ações, o Simpósio de Gestão de Cooperativas/SIMGESCOOP, se consolidou como um importante evento para a discussão do cooperativismo e da gestão destas organizações tão peculiares. Neste ano de 2016 teremos a VI edição do SIMGESCOOP.

Estes antecedentes foram fundamentais para a consolidação do grupo de docentes no campo do cooperativismo e do estreitamento de laços com as Cooperativas do Rio Grande do Sul, já que o curso de Gestão de Cooperativas tem sido importante formador de profissionais para a atuação em diferentes cooperativas do estado.

Um dos desafios que estavam sendo colocados perante o grupo era exatamente viabilizar ações de educação cooperativa para a comunidade de uma forma mais ampla. Com isto, nasce o projeto que tem como objetivo promover ações extensionistas de educação, formação e informação para o cooperativismo. O projeto se caracteriza como um trabalho de extensão a ser desenvolvido por professores e alunos no Colégio Politécnico da UFSM com apoio das cooperativas que tenham interesse em capacitar cooperados, colaboradores, gestores e a comunidade em geral na área de cooperativismo e gestão de cooperativas. O projeto prevê ações realizadas no período estimado de 5 anos, sendo que os recursos para a execução serão provenientes de fonte externa, ou seja, cooperativas e entidades de representação do cooperativismo.

Espera-se que este projeto estimule, amplie e incentive os alunos ao conhecimento mais profundo e aplicado, baseado na realidade das cooperativas. O contato mais próximo entre alunos, professores e cooperativas poderá refletir na formação de profissionais com mais consistência teórica e prática. Acredita-se, ainda, que as cooperativas e seus associados serão beneficiados com este projeto, pois o mesmo, contribuirá na consolidação dos propósitos organizativos e gerenciais, o que é fundamental para que as cooperativas alcancem o desenvolvimento esperado pelos seus associados e comunidade.

Para melhor entender

No sistema cooperativo é defendida a reforma pacífica e gradual da coletividade e a solução dos problemas comuns por meio da união, do auxílio mútuo e da integração entre pessoas. O sistema de cooperativismo vem corrigir as injustiças sociais com divisão igualitária e harmoniosa de bens e valores. O cooperativismo é o mesmo que colaborar e trabalhar em conjunto para o bem da coletividade.

O cooperativismo surgiu para que os trabalhadores pudessem enfrentar as dificuldades vivenciadas na época da Revolução Industrial. O movimento tem como marco histórico o ano de 1844, na Inglaterra, quando a primeira cooperativa foi constituída como alternativa para os obstáculos impostos pelo capitalismo. O cooperativismo contempla os objetivos da coletividade, e como princípio adotar a educação para o desenvolvimento das pessoas, das comunidades e, como consequência, das cooperativas.

As cooperativas têm papel importante na geração e distribuição de riquezas, permitindo que por meio da organização do trabalho e da pulverização da propriedade, as mais diversas necessidades de uma comunidade ou grupo de pessoas sejam atendidas pelo empreendedorismo cooperativo. Diante da relevância social e econômica, de seu importante papel para o desenvolvimento regional, a Organização das Nações Unidas/ONU proclamou o ano de 2012 como o ano do cooperativismo, afirmando que “cooperativas constroem um mundo melhor”.

A disseminação e o desenvolvimento das cooperativas contribuirão para a diminuição da desigualdade social, a geração e distribuição de riquezas e o desenvolvimento das comunidades. Sob este aspecto o Colégio Politécnico da UFSM tem buscado contribuir, através do Curso de graduação em Gestão de Cooperativas, do curso Técnico em Cooperativismo, da Revista de Gestão e Organizações Cooperativas/RGC e dos vários projetos de pesquisa e extensão no âmbito do cooperativismo, com o auxílio de seus docentes e acadêmicos.

A ação extensionista do projeto apresenta significativa relevância, se caracteriza por permitir que a Universidade se projete para fora do tradicional ambiente de ensino e pesquisa, o que permite ser conhecido pela comunidade que a cerca, a troca enriquece o ensino da instituição, permitindo que o aluno colabore com a transformação da realidade social e que agregue conhecimentos que por si, só, a universidade não teria condições de oferecer. Iniciativas como esta busca preencher uma lacuna percebida pela sociedade, que é uma maior aproximação da universidade com a comunidade. O projeto contribui, mais objetivamente nas práticas do conhecimento obtido na universidade, tanto pelo aluno quanto pelo professor.

Objetivos do projeto

-Promover ações extensionistas de educação, formação e informação para o cooperativismo,

-Difundir a doutrina e a história do cooperativismo;

-Proporcionar educação cooperativa à comunidade em geral;

-Aprofundar a discussão do cooperativismo aos já cooperados;

-Disseminar técnicas de gestão para cooperativas;

-Contribuir para a formação de líderes no movimento cooperativista;

-Estimular a troca de experiências entre líderes cooperativistas;

-Capacitar os gestores e os demais colaboradores das cooperativas,

O coordenador do projeto professor Gabriel comenta a importância da FATEC no desenvolvimento do projeto. “A Fatec foi fundamental durante todo o processo de formalização e organização da documentação do projeto. Sem a FATEC não teríamos condições de viabilizar este projeto, já que o poder público não dispõe de recursos para ampliarmos os processos de educação cooperativa para além da UFSM. Sendo assim, a FATEC possibilita a gestão de recursos captados em cooperativas e a sua efetivação nas mais diversas ações de educação para o cooperativismo, explica o coordenador Gabriel.

Para promover o Cooperativismo, os cursos de: graduação em gestão de cooperativas, o técnico em cooperativismo e a CESPOL (Cooperativa dos Estudantes do Colégio Politécnico da UFSM), realizarão o VI Simpósio de Gestão de Cooperativas – SIMGESCOOP com a temática, Inovação, Eficiência e Gestão no Cooperativismo, entre os dias 30 de novembro, 1º e 2 de dezembro de 2016, no Salão Ouro Preto. Para melhores informações: simgescoop@ufsm.br ou pelo telefone: 3220. 9419 - ramal 221.

Investimento para alunos cooperados da CESPOL – R$25,00

Investimento para alunos não cooperados – R$35,00

Público em geral - R$50,00

Kelly Martini – MTb 137.25

Assessora de Imprensa da FATEC 




Ver todas Notícias.

Desenvolvido por Fernando Denardin