FATEC - Projeto em Meteorologia UFSM – FATEC busca sanar demandas da sociedade através de avaliações e consultorias técnico-científicas

Projeto em Meteorologia UFSM – FATEC busca sanar demandas da sociedade através de avaliações e consultorias técnico-científicas

Postado em 05/12/2016.

O projeto “Avaliações Meteorológicas em Diversas Escalas e Espaço Temporais” tem como objetivo principal atender a demanda de consultoria técnico-científica na área de Meteorologia. Este projeto inicialmente, teve como coordenador o professor Dr. em Meteorologia pela University of Oklahoma/OU, Ernani de Lima Nascimento, após agregar a prestação de serviços ao projeto, passou a ser coordenado pelo professor Dr. em Meteorologia pela State University of New York/SUNY, Otávio Costa Acevedo.

No projeto são realizadas ações de análise e previsão de tempo para fins de emissão de prognósticos, laudos técnicos, pareceres técnico-científicos e perícias. Também, são atendidos setores da sociedade civil, tais como:
Defesa Civil;
Agricultura;
Meio ambiente;
Gerenciamento de recursos hídricos;
Transporte marítimo e terrestre;
Aviação;
Geração,
Transmissão e distribuição de energia elétrica;
Saúde;
Seguros;
Turismo e entretenimento;}
Ramos da iniciativa privada;

Legenda 1: instalação de torre

O coordenador Otávio, salienta as ações atribuídas ao profissional Meteorologista, estabelecidas pela lei federal 6.835/80 que regulamenta a profissão. Algumas atividades estão associadas a prestações de serviços à sociedade:

a) dirigir órgãos, serviços, seções, grupos ou setores de Meteorologia em entidade pública ou privada;
b) julgar e decidir sobre tarefas científicas e operacionais de Meteorologia e respectivos instrumentais;
c) pesquisar, planejar e dirigir a aplicação da Meteorologia nos diversos campos de sua utilização;
d) executar previsões meteorológicas;
e) executar pesquisas em Meteorologia;
f) dirigir, orientar e controlar projetos científicos em Meteorologia;
g) criar, renovar e desenvolver técnicas, métodos e instrumental em trabalhos de meteorologia;
h) introduzir técnicas, métodos e instrumental em trabalhos de Meteorologia;
i) pesquisar e avaliar recursos naturais na atmosfera;
j) pesquisar e avaliar modificações artificiais nas características do tempo;
l) atender a consultas meteorológicas e suas relações com outras ciências naturais;
m) fazer perícias, emitir pareceres e fazer divulgação técnica dos assuntos referidos nas alíneas anteriores;

Legenda 2: torre de 140 m

Dessa forma, o Programa de Graduação e Pós-Graduação em Meteorologia da UFSM, como centro de referência regional em Ciências Atmosféricas, através do projeto, busca criar um mecanismo administrativo que permita a execução, sob demanda, de algumas das atribuições previstas pela lei 6.835 atendendo à crescente necessidade de diversos setores da sociedade.

Entre as prestações de serviço executadas dentro do âmbito do projeto pode-se citar: curso de treinamento em análise de danos causados por tempestades, oferecido para a Divisão de Hidrologia e Linhas de Transmissão de Furnas Centrais Elétricas S. A. em setembro de 2009; consultoria técnico-científica para a Associação Brasileira das Grandes Empresas de Transmissão de Energia Elétrica (ABRATE) entre janeiro e março de 2012, a respeito de técnicas de estimativa da influência das condições meteorológicas sobre a capacidade operativa de linhas de transmissão de energia elétrica; emissão de parecer técnico para a Eletrobrás Eletronuclear em julho de 2015, versando sobre a determinação da intensidade do episódio de tornado que atingiu a cidade de Xanxerê, em Santa Catarina, em abril de 2015.

Até o momento são assessoradas empresas termoelétricas, como a empresa Linhares Geração/ES, em questões ambientais. Na empresa foi instalada uma torre de 140 metros de altura, usina para observação em 11 níveis, padrão para a realização de pesquisas científicas. Devido a amplitude e projeção do projeto, até o primeiro semestre de 2017, o projeto sofrerá renovações, mas ainda está em processo de requerer complemento nos recursos financeiros.

Para o coordenador professor Otávio, a FATEC é importante na realização do projeto por prestar suporte administrativo e jurídico, que facilita muito as atividades dos pesquisadores, os possibilitando focar nas questões científicas, que são fundamentais.

Kelly Martini – MTb 137.25
Assessora de Imprensa da FATEC




Ver todas Notícias.

Desenvolvido por Fernando Denardin