FATEC - Centro de Educação da UFSM se mobiliza pelo Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa

Centro de Educação da UFSM se mobiliza pelo Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa

Postado em 28/03/2017.

O projeto coordenado pela professora Drª Helenise Sangoi Antunes do Centro de Educação, “UFSM e Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa: Interdisciplinaridade no Ciclo de Alfabetização?”  Este projeto é financiado pelo Ministério da Educação juntamente com a Fundação Nacional de Desenvolvimento (FNDE) e a Secretaria de Educação Básica, com auxílio dos recursos públicos descentralizados pela UFSM.
O projeto de formação continuada iniciou no mês dezembro e irá se estender até abril de 2017, até o momento são 4.810 educadores atuantes. O programa envolve universidades públicas do país, e estas instituições ficam responsáveis por ministrar a formação continuada aos professores, orientadores, coordenadores locais e alfabetizadores incluídos ao projeto.
Nas edições anteriores, a formação continuada acontecia no RS com a parceria da UFSM e da UFPel, mas, neste ano a UFRGS também compartilha deste envolvimento e atua no projeto, apoiando junto a outras entidades e instituições, tais como: UNDIME, FAMURS, AMCENTRO, SEDUC, SEB/MEC, SMED e outras prefeituras e coordenadorias regionais do RS.

O objetivo do projeto é trabalhar com professores no intuito de fortalecer o processo de alfabetização de toda criança até os oito anos de idade, pois a partir desta idade se a criança não aprender a ler e escrever aumenta significativamente a sua vulnerabilidade social.
As formações nesta edição foram no polo de Santa Maria que incluiu também, o polo de Santa Rosa e contou com a parceria da UNIJUI. O encontro desta edição, foi no Hotel Dom Rafael – Cerrito, no dia 13 de março.

Legenda 1: Vista do Hotel Dom Rafael - Cerrito.

O projeto se divide sob várias coordenações, sendo que a professora Helenise é a coordenadora geral, ela conta com o auxílio e a participação das coordenadoras adjuntas, sendo a representante de Santa Maria, a professora Graziela Franceschet Farias e a professora Débora Ortiz de Leão, do polo de Santa Rosa que juntas formam a coordenação adjunta do programa.
A professora e coordenadora Helenise explica os processos para o desenvolvimento do Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa, é um compromisso firmado entre os governos: federal, do Distrito Federal, dos estados e municípios, que asseguram à criança, devidamente matriculada, com até os oito anos de idade, ao final do 3º ano do ensino fundamental, as capacidades de leitura, escrita, interpretação, desenvolvimento do pensamento matemático, bem como o cálculo, expressão artística, entre outras habilidades que precisam ser desenvolvidas no Ciclo de Alfabetização.

Quanto aos governos cabe o comprometimento de:
-alfabetizar todas as crianças em língua portuguesa e matemática;
-realizar avaliações anuais universais, aplicadas pelo INEP, junto aos concluintes do 3º ano do ensino fundamental;
-os estados devem apoiar os municípios que tenham aderido às Ações do Pacto, para sua efetiva implementação.

O que é o Pacto – As ações apoiam-se em quatro eixos de atuação:
-Formação continuada presencial para os professores alfabetizadores e seus orientadores de estudo;
-Materiais didáticos, obras literárias, obras de apoio pedagógico, jogos e tecnologias educacionais;
-Avaliações sistemáticas;
-Gestão, mobilização e controle social.

Na ocasião do encontro, na manhã do dia 13 de março, ocorreu um café da manhã e, logo após, uma apresentação cultural realizada pelo PIBID-Música da UFSM. O PIBID-Música, é coordenado pela professora Luciane Wilke Freitas Garbosa, que conta, atualmente, com a participação de dez acadêmicos do curso de Licenciatura, de diferentes semestres, assim como, dos professores Rozângela Maria Veber Dias, do Instituto Estadual de Educação Olavo Bilac, e do professor Luciano Ebling, vinculado à Escola Estadual Professora Margarida Lopes, em Camobi, ambos responsáveis são pela área de Música em suas instituições.

Ao final da apresentação, a professora Luciane Garbosa discorreu sobre a importância da área no desenvolvimento da criança, ressaltando, “a Música se constitui em conhecimento essencial porque trabalha com o sensível, o intelecto, a emoção e a razão, vinculando diferentes dimensões do ser humano: a cognição, os afetos e o corpo como um todo, corroborando assim, para a construção da identidade do ser.” Quanto às dificuldades, ela assinala ainda que acredita que intensas discussões deverão pautar as mudanças que se descortinam na atualidade, explica a professora Luciane.

Legenda 3: professora Luciane Garbosa na apresentação dos alunos do PBID-Música UFSM.

A professora Carmen França é Assessora da SEDUC e Coordenadora Regional do PNAIC, comenta a árdua batalha de todo educador e mais ainda, em tempos de mudança, como a que vem ocorrendo. “Esta aliança entre UFSM e a rede de ensino é de fundamental importância para fortalecer e alicerçar as ações de formação de professores, que tanto precisamos para qualificar o ensino, para todas as nossas crianças ”, reitera a professora Carmen.

Para a coordenadora do projeto professora Helenise a importância da participação da FATEC no projeto justifica-se após a aprovação do Convênio pelo Colegiado Departamental, pelo  Conselho do Centro e pelo  Conselho Universitário no sentido de viabilizar  que o recurso financeiro oriundo do MEC/SEB possa ser utilizado para a execução do projeto de extensão respeitando o Plano de Trabalho aprovado pelo Ministério da Educação e Secretaria de Educação Básica, principalmente quando o recurso é autorizado muito próximo das datas finais de empenho orçamentário da UFSM.

Legenda 4: professoras Helenise Sangoi Antunes e Carmen França na apresentação do primeiro dia da formação continuada de professores no Cerrito.

Kelly Martini – MTb 137.25
Assessora de Imprensa da FATEC

 

 

 

 

 




Ver todas Notícias.

Desenvolvido por Fernando Denardin