FATEC - Dia de Campo do Colégio Politécnico reúne na área experimental ensino, pesquisa e extensão

Dia de Campo do Colégio Politécnico reúne na área experimental ensino, pesquisa e extensão

Postado em 16/05/2017.

O Dia de Campo realizado na área experimental do Colégio Politécnico de Santa Maria, reuniu na manhã de 19 de abril, cerca de 260 participantes das palestras. No período da tarde, foram de 363 visitantes no curso sobre Cultivo e Produção de Morangos. Participaram produtores de 70 municípios da região, e de outros estados e da Argentina. O projeto que leva o nome “Qualificação e aprimoramento de profissionais, estudantes e pessoas da comunidade em horticultura” é coordenado pelo Dr. em Agronomia professor Diniz Fronza. Para a facilitação e realização dos esclarecimentos, no local do curso, estavam distribuídas em estações:

(1. Potencial da cultura do morangueiro, 2. Manejo em substratos, 3. Manejo em hidropônia, 4. Variedades, 5. Doenças do morangueiro, 6. Poda, adubação foliar e formas de plantio, 7. Custos de produção, 8. Pragas, controle e quebra-vento, 9. Bombeamento de placas fotovoltaicas, 10. Manejo da irrigação e fertirrigação, 11. Tipos de substratos e características, 12. Calda a base de cama de aviário, 13. Embalagens, formas de comercialização e agregação de valor).

O projeto tem objetivo de coordenar, elaborar e executar atividades de capacitação e aprimoramento de produtores, técnicos e estudantes, bem como, de toda comunidade interessada, observando os preceitos morais da legislação: -Promover a realização de atividades educativas, de aprimoramento e treinamento em horticultura para as pessoas envolvidas;

-Incentivar o planejamento e execução de projetos que envolvam a parceria UFSM/Politécnico/sociedade, através da extensão e suas atividades atreladas;
-Buscar atualização constante da legislação pertinente, objetivando a busca de um trabalho sério e comprometido;
-Valorizar profissionais da UFSM nas áreas afins do projeto, incluindo-os em atividades de treinamento, capacitação, produção educativa e requalificação de pessoas da comunidade;
-Permitir aos alunos e servidores do Colégio Politécnico da UFSM, contato com atividades teórico-práticas envolvidas na construção das várias etapas de um processo de treinamento qualificação e aperfeiçoamento de técnicos, estudantes e produtores;
-Divulgar a horticultura, o consumo de frutas e hortaliças e as técnicas de cultivo para a comunidade em geral;
-Desenvolver os princípios educativos envolvendo a comunidade em geral;
-Estimular o cultivo e o estudo da horticultura (fruticultura, olericultura, silvicultura, plantio de plantas medicinais e condimentares, plantio em pequenas áreas, espécies para extração de substancias para cosméticos e medicinais e geração de renda na pequena propriedade);
-Treinar e desenvolver o georeferenciamento, a agricultura de precisão e a topografia em pequenas áreas;
-Estimular a investigação, pesquisas científicas e experimentação na área da horticultura;
-Estimular a produção e avaliação da produtividade, bem como rentabilidade dos cultivos na área da horticultura;
-Realizar treinamentos presenciais, semipresenciais, à distância (online), na área da horticultura e em áreas afins;
-Pesquisar e realizar treinamento em novas propostas para a geração de emprego e renda nas pequenas propriedades rurais; 
-Pesquisar e realizar o treinamento de sistemas de irrigação e drenagem, cultivos adaptados para a região, envolvendo servidores, estudantes e pessoas da comunidade;
-Pesquisar e realizar treinamentos para estudantes e pessoas da comunidade da área da hortifruticultura (fruticultura, olericultura, silvicultura, plantas medicinais, plantio em pequenas áreas, espécies para extração de substancias para cosméticos, aromáticas e medicinais e geração de renda na pequena propriedade)
-Realizar experimentos e treinamentos em propagação de plantas;

O projeto tem como princípio atender as necessidades da sociedade, através dos seus projetos de extensão e normalmente, é solicitada a contribuir com o aprimoramento da comunidade, assim como, produtores e profissionais, devido a capacidade técnica dos profissionais e a infraestrutura disponível, torna-se importante a participação da UFSM na construção dos processos, como fonte geradora e difusora dos conhecimentos.

Um processo de treinamento e requalificação de pessoas envolve atividades e procedimentos pedagógicos que facilitem o aprendizado, assim como, o desenvolvimento cognitivo das pessoas envolvidas.

O Colégio Politécnico da UFSM possui vários cursos técnicos, entre eles:
-Técnico em Agropecuária;
-Técnico em Agroindústria;
-Técnico em Informática;
-Técnico em Geoprocessamento,
-Técnico em Administração;
-Técnico em Contabilidade;
-Técnico em Secretariado;
-Técnico em Meio Ambiente,
-Técnico em Paisagismo

O Colégio Politécnico possui três cursos superiores:
-Tecnólogo em Geoprocessamento;
-Tecnólogo em Sistema para Internet;
-Tecnólogo em Cooperativismo;

Todos os cursos possuem professores capacitados em suas várias especialidades, sendo vários deles com mestrado e doutorado. O Colégio Politécnico por muitos anos tem sido requisitado para a execução de treinamentos, pesquisas, experimentações, e demonstrações pela comunidade. O setor de fruticultura irrigada realizou o treinamento de mais de 1.100 pessoas nos últimos cinco anos. As ações dos profissionais envolvidos junto da participação dos alunos dos cursos técnicos e superiores permitirá a UFSM o fortalecimento da imagem e qualificação como referencial em educação, ensino, pesquisa e extensão e o Colégio Politécnico com a inserção de seus profissionais (alunos, educandos formados) no mercado de trabalho, assim como, o desenvolvimento de atividades didático/profissionais relativas à sua formação, suas competências e habilidades. Neste contexto a parceria UFSM/Politécnico, busca promover a valorização dos profissionais e cursos da UFSM, uma maior integração entre municípios, órgãos e instituições, comunidade, fortalecendo a imagem da UFSM na região. O coordenador do projeto ressalta a participação e colaboração da FATEC em todas as fases da pesquisa; da idealização à execução e dos vários processos aos resultados tão esperados, explica o professor Diniz Fronza.

Kelly Martini – MTb 137.25
Assessora de Imprensa da FATEC




Ver todas Notícias.

Desenvolvido por Fernando Denardin